Tag Archives: homenagem

A Lenda Marilyn Monroe ♥

1 jun

“Nascia hoje, à 86 anos atrás em Los Angeles (CA), aquela que se tornaria ícone de beleza, glamour,  superação e coragem. Seu nome? Norma Jeane Mortensen mais conhecida como Marilyn Monroe. Mudou seu nome artisticamente para Marilyn Monroe, Monroe era o sobrenome da sua avó materna e Marilyn o nome mais chique da época. É uma das mais famosas estrelas do cinema de todos os tempos. Criada por sua mãe solteira, Gladys, uma mulher instável e incapaz de lidar com as responsabilidades maternas. Cresceu sem pai e sem afeição de sua mãe,  o que a fez  sofrer baixa autoestima, e uma necessidade de atenção até o seu último suspiro de vida. Cresceu em orfanatos e em casas de famílias, mas em nenhuma delas se sentiu realmente amada. Buscou nos 3 casamentos o pai que nunca teve (nunca descobriu quem era).  Seu maior sonho,  era ser mãe,  mas isso nunca aconteceu. Um dos momentos mais felizes para Marilyn, aconteceu na Coreia, onde ela cantou para os militares dos Estados Unidos, ali, ela se sentiu querida, como a mesma disse posteriormente. Marilyn foi pioneira na liberdade da mulher, em uma época que a mesma, era reprimida. Ela enfrentou uma sociedade cheia de máscaras. Superou ao seu modo, a vida tragíca que lhe coube, e se transformou sozinha, na atriz mais aclamada. Ela foi a artista mais completa, atuava, cantava, modelava e quando tinha tempo livre, se dedicava a pintura e a leitura. Sua paixão por livros era nítida em sua casa, Marilyn tinha uma coleção estimada em 200 livors, dentre eles era possível encontrar, Liev Tolstói, Ralph Waldo Emerson, Walt Whitman,  John Milton e Rainer Maria Rilke. Sempre buscou ser uma melhor atriz, seu objetivo era fazer papéis mais diversificados, podendo ser até mais sérios.  Marilyn se matriculou no Actors Studios, e foi reconhecida por seu esforço, sendo uma das melhores alunas do curso, junto com Marlon Brando. O sucesso nessa época lhe trouxe coisas boas, como opções impostas por ela em seus contratos. A sua vontade de ser uma excelente atriz a fazia esquecer os valores que lhe eram pagos, ela sempre recebeu abaixo da média das grandes atriz da época, mesmo sendo a mais famosa.  Em 1962, após uma pausa em sua carreira cinematográfica, surge uma Marilyn deslumbrante aos 36 anos de idade, contrariando os críticos da época por conta da sua idade, para atuar em seu último filme (incompleto), Something’s Got to Give.  Nele, ela se mostrou uma atriz mais madura, mais segura de si ao seu jeito, e cheia de vontade de atuar.  Ela estava em seu melhor momento, diziam seus amigos.  Na manhã de 5 de agosto de 1962, aos 36 anos, Marilyn faleceu enquanto dormia em sua casa em Brentwood, na Califórnia. A notícia foi um choque, propagada pela mídia, explorando sobretudo o caráter misterioso em que o fato se deu, prevalecendo a versão oficial de overdose pela ingestão de barbitúricos. O brilho e a beleza de Marilyn faziam parecer impossível que ela tivesse deixado a todos. Ninguém sabe de fato o que aconteceu naquela noite. Ouviu-se o barulho de um helicóptero. Uma ambulância foi vista esperando fora da casa dela antes que a empregada desse o alarme. As gravações de seus telefonemas e outras evidências desapareceram. O relatório da autópsia foi perdido. Toda a documentação do FBI sobre sua morte foi suprimida e os amigos de Marilyn que tentaram investigar o que acontecera, receberam ameaças de morte. No dia 8 de agosto de 1962, o corpo de Marilyn foi velado no Corridor of Memories, nº 24, no Westwood Memorial Park em Los Angeles.”

Essa é a minha homenagem para essa mulher incrível, que apesar de seus problemas pessoais, superou de certa forma seus traumas, para se transformar em MM. Hoje deixo vocês com um vídeo que considerei bem fiel a maquiagem que a própria Marilyn Monroe fazia muita das vezes. Essa make é bem usável nos dias atuais. Vale a pena conferir 😉

Eu resolvi dividir com vocês um vídeo interessante da Brigitte Bardot comentando da sua primeira impressão ao ver Marilyn. Espero que curtam.

E para quem tem curiosidade em saber como é a estátua de cera da atriz no Madame Tussaud, é só clicar no vídeo abaixo 🙂

Quem não conhece a música Candle In the Wind que o Elton John fez para homenageá-la, é só dar play 😉  Eu sempre me emociono com essa música. A artiz que aparece no vídeo não é a Marilyn, mas as cenas foram retratadas com baese em fotos e vídeos da MM.

Anúncios

E Deus criou a mulher…

8 mar

“Era uma vez uma mulher.Essa mulher era amada. Por ser amanda, era reconhecida como inteira em si mesma. Por ser reconhecida, era livre para existir. Essa mulher vivia com os pés na terra e a cabeça nas nuvens, possuía todos os atributos de uma deusa. Era humana e ao mesmo tempo divina e havia algo de selvagem em seus olhos que nenhuma civilização ou religião poderiam domar.”

“Mulher! Mulher!
Na escola
Em que você foi
Ensinada
Jamais tirei um 10
Sou forte
Mas não chego
Aos seus pés…”

Esse post é uma homenagem do blog com muito carinho para que aquela que tem o poder de gerar a vida, seja no próprio ventre ou no coração! Feliz dia internacional das mulheres, tantas lutas e conquitas, a mulher é um infinito de mistério, beleza e força.  Parabéns a todas nós!